fbpx

PSOL apresenta relatório alternativo na CPI das Americanas para responsabilizar bilionários pela fraude

Tarcísio Motta e Fernanda Melchionna, os representantes do PSOL na CPI das Americanas, que investiga a fraude contábil da empresa, apresentaram na última quarta-feira (13) um relatório alternativo ao apresentado pelo relator da comissão, o deputado Carlos Chiodini (MDB-SC).

O relatório alternativo busca responsabilizar o trio de acionistas Beto Sucupira, Jorge Paulo Lemann e Marcel Telles pelo rombo nos cofres da empresa, o que o texto do relator surpreendentemente evita fazer.

“Essa omissão termina sendo um verdadeiro desserviço à população brasileira, que espera de nós, enquanto Membros desta Comissão, uma postura firme e incisiva não só no campo dos aprimoramentos legislativos, como também na efetiva punição das pessoas e instituições envolvidas”, argumentam os parlamentares.

Os parlamentares do PSOL propõem o indiciamento dos empresários pois eles possuíam “alto grau de influência, sabiam da fraude e das inverdades lançadas em balanço, e tinham o dever estatutário de saber” da situação contábil da varejista, como diz trecho do relatório alternativo.

“Não se pode presumir que as inconsistências (na verdade, fraude já admitida pelo próprio grupo) do grupo Americanas S/A, que tem como principais acionistas os 3 homens mais ricos do brasil, decorra de mero erro, principalmente ao observarmos os lucros milionários obtidos como resultado desses balanços fraudulentos”, continuam.

Os parlamentares ainda propõem a inclusão da PWC Brasil e da KPMG no grupo de responsáveis pela crise da Americanas, que omitiram as inconsistências contábeis em auditorias contratadas pela varejista.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
7,547SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas