fbpx

PSOL pede convocação do primo de Damares Alves à CPI do MST

As deputadas Sâmia Bomfim e Talíria Petrone, ambas representantes do PSOL na CPI do MST, apresentaram um requerimento de convocação para que Marcos Bengston, primo da senadora e ex-ministra Damares Alves, seja ouvido pelo colegiado.

Marcos é acusado de torturar e matar José Valmeristo Soares, o Caribé, um integrante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em 2010. Segundo as investigações, dois pistoleiros contratados pelo fazendeiro teriam sequestrado e torturado o militante. Treze anos se passaram e Marcos ainda aguarda a data do júri popular.

O conflito teria relação com o crime de grilagem de terra em Pau D’Arco (PA), mesma cidade em que ocorreu um dos casos mais violentos da disputa de terra no Brasil. A chacina do Pau D’Arco completou 6 anos no final de maio e foi responsável pela morte de 10 trabalhadores sem terra.

Ele também é o administrador da Fazenda Cambará, atualmente denominada de Acampamento Quintino Lira. O fazendeiro invadiu, em 2022, o assentamento com gado e máquinas destruindo as roças. A área foi examinada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2014 e foi demarcada como um local para a reforma agrária.

O pai de Marcos é o ex-deputado federal Josué Bengtson, tio de Damares Alves e líder da Igreja Evangelho Quadrangular. A Polícia Federal apreendeu na última quinta (1º), um avião de Bengtson com 290 quilos de maconha no aeroporto de Belém (PA). Segundo a PF, a droga tem valor de mercado próximo aos R$ 4 milhões.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
7,547SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas