fbpx

Após novas ameaças de morte, Sâmia Bomfim (PSOL) pede criação de departamento sobre violência de gênero na PF

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL) sofreu novas ameaças de morte com conteúdo misógino por ocasião do Dia Internacional da Mulher e em resposta irá pedir em reunião com o Ministro da Justiça, Flávio Dino, a criação de um departamento na Polícia Federal dedicado ao combate à violência política de gênero.

As novas ameaças recebidas pela deputada têm ela como alvo principal, com uso de xingamentos misóginos, mas também mencionam seu marido, o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ), e o filho de ambos. Sâmia já fez denúncia à Polícia Civil de São Paulo.

Na reunião com Dino, Sâmia Bomfim também pretende tratar das investigações a respeito do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, que completou cinco anos nesta semana.

“A violência política de gênero tem sido cada vez mais corriqueira, mas o Estado tem falhado no acolhimento e encaminhamento das denúncias e na busca por respostas e proteção das vítimas. O governo Bolsonaro não só ignorava como estimulava a prática, pois bolsonaristas praticam violência política de gênero contra adversárias políticas, nas redes sociais e na tribuna”, diz Sâmia.

“Agora, precisamos construir novos marcos e protocolos para lidar com crimes assim e proteger a democracia, o direito à participação política das mulheres, sobretudo negras e LGBTQIA+”, completa.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas