fbpx

Bruna Biondi (PSOL) denuncia prefeito de São Caetano do Sul (SP) ao MP após ser chamada de “tchutchuca”

Bruna Biondi, vereadora do PSOL em São Caetano do Sul (SP), fez uma denúncia ao Ministério Público na última terça-feira (21) contra o prefeito da cidade, José Auricchio Júnior (PSDB), por violência política de gênero.

Em atividade pública nesta semana, o mandatário da cidade do ABC paulista chamou a vereadora do PSOL de “tchutchuca” e a acusou de ser “agressiva”, além de dizer que tem parlamentar que “gosta de mentir”. Bruna é a única parlamentar mulher de oposição à atual gestão em São Caetano do Sul.

“Esta parlamentar, ela gosta de mentir, mentiu em outras situações. É valente comigo, me xinga quando tem oportunidade de falar com repórter. Quando vai no jornal (…) ela vira uma tchutchuca. Agora, quando tá individualizado, é agressiva, às vezes chega a faltar com modos de educação”, disse Auricchio publicamente.

“É um completo absurdo e nós não vamos permitir que passe batido. É a típica postura de quem quer atacar uma mulher se escorando no machismo. Tentou me pintar de raivosa, desqualificar o debate, quando todas as críticas que faço são políticas. Quando o prefeito faz isso num evento público, ele incentiva e autoriza que outros possam fazer até pior”, declarou Bruna, que representa o mandato coletivo Mulheres por Mais Direitos.

Violência política de gênero é crime no Brasil e está sujeita a pena de um a quatro anos de prisão para quem assediar, constranger, perseguir ou ameaçar candidata a cargo eletivo ou detentora de mandato, utilizando-se de discriminação à condição de mulher.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
7,237SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas