fbpx

Célia Xakriabá (PSOL) quer investigação de Bolsonaro e Anderson Torres por crise humanitária indígena

A deputada federal Célia Xakriabá (PSOL) enviou uma representação ao Ministério Público Federal, com a assinatura de todos os parlamentares da Federação PSOL-Rede, que pede a investigação de Jair Bolsonaro e do ex-ministro Anderson Torres pelo crime de genocídio por omissão com relação ao povo Yanomami.

Em agosto de 2022, a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) enviou para o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) um relatório detalhado do garimpo na Terra Indígenas Yanomami, em Roraima. O documento foi recebido e engavetado pelo ministério em menos de 48 horas, como revelou o portal UOL no último dia 12.

De acordo com a matéria, o ofício da Funai foi enviado à Superintendência da Polícia Federal em Roraima e à Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça no dia 12 de agosto. O documento passou a ser movimentado na Secretaria no dia 15 e paralisou dia 17 de agosto de 2022.

Os documentos que comprovam o arquivamento do relatório da Funai em apenas dois dois dias foram descobertos a partir de um pedido da deputada federal Luciene Cavalcante, também do PSOL, com base na Lei de Acesso à Informação (LAI).

Para a deputada federal Célia Xakriabá, é preciso que essas pessoas sejam responsabilizadas por um projeto programado de ecocídio.

“Ficou evidenciada a gravidade da situação dos povos indígenas com a crise humanitária dos povos Yanomami. Foi momento de olhar para o descaso e para os ataques recorrentes que tiram nossas vidas e territórios. E já digo que essa não é uma situação apenas da Terra Indígena Yanomami. Vemos isso em todo o país, com os conflitos no Sul da Bahia, nos territórios Guarani Kaiowá e tantos outros. E é para acabar com esses atentados e violações que precisamos responsabilizar o ex-governo”, afirma a parlamentar.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
6,653SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas