fbpx

Fernanda Melchionna (PSOL) apresenta projeto para impedir preços abusivos durante calamidade no RS

Em meio ao pior evento climático extremo da história do Rio Grande do Sul, o medo de desabastecimento fez as pessoas correrem para os supermercados e, com isso, comerciantes aumentarem de forma desproporcional o preço de produtos essenciais.

Nos últimos dias não foi raro encontrar leite a R$ 7, feijão por R$ 13 ou arroz até por R$ 40. Diante deste abuso desumano, a deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL) protocolou na última sexta-feira (3) um projeto de lei que pune essa prática.

O projeto altera a Lei 8078/1990 para incluir punição a práticas abusivas cometidas em contextos de desastres ambientais ou demais situações que coloquem o consumidor em especial situação de vulnerabilidade.

As medidas propostas são:

  • ⁠Inclusão dos agentes econômicos, inclusive com CPF dos administradores, em cadastro do PROCON;
  • Impossibilidade de estabelecer contrato com o poder público por cinco anos;
  • Cancelamento de empréstimos realizados em bancos ou qualquer entidade pública.

“É inacreditável que, em um momento de extremo sofrimento coletivo, comerciantes se utilizem da vulnerabilidade do povo para lucrar. Vimos isso acontecer na pandemia, e todas as vezes que ocorre algum evento extremo a história se repete. É desumano se aproveitar de situações catastróficas para tirar proveito de quem precisa de solidariedade”, afirma Melchionna.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
6,653SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas