fbpx

Presidenta do PSOL, Paula Coradi assina pedido internacional de prisão do primeiro-ministro de Israel

A presidenta nacional do PSOL, Paula Coradi, seu antecessor no cargo Juliano Medeiros e o deputado federal Ivan Valente, também do partido, assinaram a iniciativa #JusticeForGaza, que pede ao Tribunal Penal Internacional (TPI) a prisão do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pelos crimes de genocídio e contra a humanidade cometidos na invasão da Faixa de Gaza pelo Exército israelense.

A iniciativa popular internacional detalha que “os crimes contra a população civil incluem bombardeamentos diários e indiscriminados, incluindo de infraestruturas civis como hospitais, escolas e abrigos, além do cerco total e corte de abastecimento de água, alimentos, eletricidade e combustível, bem como a utilização de fósforo branco”.

No documento, já subscrito por milhares de pessoas, é solicitada a investigação de várias autoridades governamentais israelitas por genocídio, crimes contra a humanidade e crimes de guerra.

A comunicação endereçada ao Gabinete do Procurador do Tribunal Penal Internacional (TPI) apela também “a uma maior rapidez e determinação na investigação em curso sobre os crimes de guerra cometidos na Cisjordânia, incluindo em Jerusalém Oriental, e em Gaza, bem como à disponibilização de recursos financeiros e humanos para esse efeito”.

Este pedido “é uma iniciativa para acabar com a impunidade do governo israelita pelos seus crimes em Gaza”, que ocorre “num contexto de genocídio contínuo, de limpeza étnica e de cerco contra a população palestiniana presa na Faixa, que hoje sofre as piores consequências de uma colonização que dura 75 anos, décadas de ocupação ilegal e anos de bloqueio e apartheid contra o povo palestiniano”, destacam os signatários.

Entre os representantes de partidos, movimentos e de governos que assinam o documento estão integrantes do Bloco de Esquerda (Portugal), Podemos (Espanha), Anticapitalistas (Espanha), França Insubmissa (França), Partido Trabalhista da Inglaterra, Partido Trabalhista Belga, Frente Amplio (Uruguai), Partido Comunista do Chile, Revolução Democrática (Chile), MAS (Bolívia), Frente Polisário (Saara Ocidental), BNG (Galícia), EH Bildu (País Basco), entre tantos outros ao redor do planeta.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
7,236SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas