fbpx

PSOL vai pedir cassação do mandato de Alexandre Ramagem por “Abin paralela”

O PSOL vai apresentar na próxima semana um pedido de cassação do mandato de deputado federal de Alexandre Ramagem (PL-RJ) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. O pedido é feito com base nas revelações já existentes sobre a investigação da Polícia Federal que apura a existência da chamada “Abin Paralela” no período em que ele foi diretor-geral da agência durante o governo Bolsonaro.

“Já há um entendimento da Comissão de Ética que dependendo do crime que a pessoa cometeu antes de ser deputado, se esse crime fere a honra do próprio parlamento, ele precisa ser afastado mesmo que o crime tenha sido cometido antes e este é tipicamente um caso como esse. Ou seja, atentar contra o estado democrático de direito antes de ser deputado fere a honra, o decoro do parlamento brasileiro mesmo que ele só tenha tomado posse como parlamentar depois”, explica o deputado federal Tarcísio Motta (PSOL), que lidera a iniciativa de pedir a cassação de Ramagem.

O parlamentar lembrou ainda que durante as buscas realizadas pela Polícia Federal, na semana passada, foram encontrados materiais da Abin em posse de Ramagem, mesmo após ele ter deixado o comando da agência. “A presença do computador é um elemento a mais”, pontuou Tarcísio.

“Está claro, na nossa opinião, que houve uso ilegal da estrutura da Abin para fazer espionagem ilegal de adversários políticos, de agentes públicos”, completa o deputado.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas