fbpx

Sâmia Bomfim (PSOL) propõe que Parada LGBTQIA+ se torne patrimônio cultural imaterial do Brasil

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL) está articulando para que o governo federal inclua a Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo como patrimônio cultural imaterial do Brasil.

A proposta é que a maior Parada LGBTQIA+ do mundo seja incluída na lista de bens gerida pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura.

“A Parada do Orgulho LGBT+ é uma das maiores manifestações populares da história do Brasil, a maior do gênero do mundo e um dos principais cartões de visita da cidade, simbolizando toda a diversidade, grandiosidade, dinamismo e vanguarda que São Paulo representa”, afirma a parlamentar.

Além de dar entrada no processo do Iphan, a deputada psolista já protocolou um projeto de lei em que solicita que o reconhecimento também seja feito via Congresso Nacional.

A ideia é que, dessa forma, o Estado brasileiro estabeleça o compromisso de garantir a realização da manifestação cultural na capital paulista independentemente de governos eleitos.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
7,236SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas