fbpx

PSOL aprova resolução de conjuntura com centralidade à luta contra o colapso ambiental

A crise climática é tema central da nova resolução de conjuntura nacional aprovada pelo Diretório Nacional do PSOL neste fim de semana.

Saiba mais: LEIA A RESOLUÇÃO APROVADA NA ÍNTEGRA

As queimadas na Amazônia, que deixaram o Amapá e Amazonas debaixo de fumaça intensa, as enchentes que deixaram o Sul do país debaixo d’água e o calor extremo vivido em grande parte do Brasil nas últimas semanas são sintomas evidentes de que a crise climática é uma realidade.

“A luta contra o colapso ambiental é central e exige uma mudança profunda dos meios que a sociedade hoje produz, distribui e consome. É preciso superar a cultura da devastação, do desperdício e do supérfluo. O processo de transição energética deve substituir de forma gradual e definitiva o uso de combustíveis fósseis por energia renovável”, diz trecho da resolução aprovada.

No Brasil, a realidade climática chega a níveis cada vez mais extremos também como reflexo do que foram os últimos anos de governo Bolsonaro, com aumento alarmante no número de queimadas, desmatamento, do uso de agrotóxicos e de ataques aos direitos dos povos indígenas.

O governo Bolsonaro “tornou o Brasil uma nação ameaçadora aos esforços globais de combate à crise climática”, definem os dirigentes do PSOL na resolução.

Enquanto isso, a direita ortodoxa e o Centrão fisiológico estão dispostos a constranger o governo federal e o STF para restringir ainda mais os direitos dos povos indígenas ao seu território.

“Por isso, a bancada do PSOL no Congresso Nacional e a atuação da militância nos movimentos sociais deve seguir sendo de defender o programa eleito nas urnas e de unidade do campo progressista em torno de medidas de enfrentamento às desigualdades e em defesa da democracia”, defende o Diretório Nacional do PSOL na resolução aprovada.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas