fbpx

Compartilhe a verdade! Guilherme Boulos desmente fake news espalhada por Russomanno e o Gabinete do Ódio

No #DebateUOLFolha da última quarta-feira (11), Celso Russomanno lançou a fake news de que a nossa campanha teria contrato com duas empresas-fantasma. A mentira foi divulgada pelo blogueiro Oswaldo Eustáquio, que se diz jornalista, mas trabalha a serviço do Gabinete do Ódio ligado a Bolsonaro. O blogueiro, autor da suposta denúncia, já foi preso pela Polícia Federal, em junho deste ano, durante a Operação Lume, que investiga atos antidemocráticos.

Para desmentir a fake news, informamos:

1. A produtora Filmes de Vagabundo pertence à cineasta Amina Jorge, diretora de audiovisual da comunicação digital da campanha. Como muitos profissionais que trabalham como freelancer, ela registrou a empresa, em 11 de setembro de 2018, em seu endereço residencial, como consta no CNPJ. Em dezembro de 2018, ela mudou de residência e não atualizou o novo endereço jurídico na Junta Comercial. O nome Filmes de Vagabundo, tratado com escracho pelo candidato Celso Russomanno durante o debate, é uma crítica da cineasta à desvalorização da cultura.

2. Já a empresa Kyrion foi fundada em maio de 2020, com sede administrativa no Butantã, conforme consta no CNPJ. A empresa presta serviços de planejamento e acompanhamento de pesquisas quantitativas e qualitativas contratadas pela campanha, monitoramento e análise diária redes sociais e gestão de comunidades digitais, de acordo com a Nova Lei de Proteção de Dados. Para prestar os serviços, a Kyrion conta com uma equipe com cerca de 20 colaboradores. O contrato entre a campanha e a Kyrion permite que, por razão da pandemia de Covid-19, os serviços sejam prestados remotamente pela equipe, razão pela qual não há atividade de campanha na sede administrativa da empresa. Um dos sócios da Kyrion é o Beto Vasques, profissional com mais de 20 anos de experiência e comunicação política e trabalhos no Brasil e no exterior. Até março de 2020, Vasques morava e trabalhava com comunicação digital na Espanha, onde também tem cidadania.

A fake news lançada por Celso Russomanno comprova, de uma vez por todas, que o Gabinete do Ódio de Bolsonaro quer espalhar mentiras e influenciar no resultado das eleições. A nossa campanha vai tomar as medidas jurídicas cabíveis. O ódio e as fakes news perderam em São Paulo. A esperança vai vencer o ódio. #ViraSP50

Por Guilherme Boulos, candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
1,895SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas