fbpx

Nota de Pesar | Lal Khan

Recebemos hoje o falecimento do teórico e dirigente marxista paquistânes Lal Khan. Ele era editor da Revista Asian Marxist Review, apesar de formado em medicina, nunca exerceu a profissão acabou se transformando num dos mais respeitados dirigentes marxista paquistanês. Ele regularmente escrevia artigos para os jornais paquistaneses Daily Times e o Dunya e foi a principal liderança da organização marxista “The Struggle” (A Luta).

A vida de Lal Khan foi de intensa atividade política quando estudante se uniu a luta contra a ditadura do general Zia ul Haq após golpe militar que assassinou o presidente eleito Zulfiqar Ali Bhutto. Foi preso por um ano e depois de liberto se exilou na Holando onde terminou a faculdade de medicina.

Com um punhado de jovens constituiu uma minúscula organização “The Struggle” ( A Luta). Volta ao Paquistão em 1988 e segue nas difíceis condições do país construindo a organização que chegou a eleger 3 deputados nacionais durante o governo progressista de Benazir Butho que foi assassinada covardemente por talibãs. Ás vésperas de seu 38 Congresso The Struggle reunirá cerca de 2 mil delegados de todo Paquistão, um feito e tanto nas duras condições daquele país.

Lal Khan escreveu dezenas de artigos e alguns livros sobre temas cruciais do Paquistão e do sub continente Sul Asiático, outro legado notável foi coordenação da tradução da obra de Leon Trotsky “A História da Revolução Russa” para o idioma Urdu.
O desaparecimento de Lal Khan é uma perda irreparável para os que lutam sob a bandeira do marxismo.

O PSOL se soma aos irmãos, companheiros, camaradas do Paquistão e de outros países que conheceram a militância e a luta de Lal Khan, e também aos seus familiares lhes enviamos o mais profundo sentimento de pesar e solidariedade.

Lal Khan Presente! Hoje e Sempre!

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas