fbpx

Nota do PSOL: invasão da embaixada mexicana no Equador

O PSOL condena veementemente a invasão da polícia equatoriana, com apoio das Forças Armadas, a embaixada do México em Quito com a prisão de Jorge Glas, ex vice-presidente do Equador. Glas, que foi vítima do processo da lawfare no Equador, um dos mais acentuados na América do Sul. Vale lembrar que o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou provas fornecidas pela Odebrecht contra Glas, no marco da operação Lava Jato.

Essa invasão ocorreu em 05/04/2024, no mesmo dia em que foi concedido asilo pelo México ao ex vice-presidente e representou uma evidente e grave violação do direito internacional e da soberania do México. Afinal, os locais onde se estabelecem as missões diplomáticas são invioláveis de acordo com a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas de 1961.

O PSOL está solidário a todo o corpo diplomático da Embaixada do México no Equador e vê com enorme preocupação os rumos da política equatoriana, liderada pelo Presidente Daniel Noboa, em mais um ato de autoritarismo e desrespeito aos Direitos Humanos.

Executiva Nacional do PSOL

06/04/2024

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
6,653SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas