fbpx

Paula Nunes, da Bancada Feminista do PSOL, sofre ameaça de estupro e ataque racista

A deputada estadual Paula Nunes, integrante do mandato coletivo da Bancada Feminista do PSOL na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), registrou um boletim de ocorrência na última quarta-feira (22) após ser alvo de um ataque racista e receber ameaças de agressão e de estupro.

Grávida de oito meses, a parlamentar recebeu via e-mail uma mensagem com ofensas racistas que remetem ao período da escravidão e dizendo querer estuprar a parlamentar. O autor da mensagem ainda não foi identificado.

O caso foi registrado como crime de violência política na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) da Polícia Civil de São Paulo, na capital paulista.

“É lamentável que parlamentares, especialmente mulheres negras, sigam sofrendo violência política no país, com ameaças como essas que recebi”, afirma Paula Nunes.

“Esperamos que o caso seja investigado com seriedade e celeridade, porque é urgente que a Polícia Civil dos estados e o governo federal desmantelem grupos de ódio”, conclui.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas