fbpx

PSOL exige explicações da interferência do governo brasileiro na repressão de movimentos sociais no Chile

Nesta terça (13), o PSOL apresentou requerimento para que o governo Bolsonaro explique sua postura diante dos protestos em 2019 no Chile e o monitoramento da sociedade civil brasileira.

Uma reportagem do UOL havia revelado dias antes que o governo chileno entrou em contato com a inteligência brasileira para identificar a origem dos protestos de 2019 ocorridos em Santiago.

Oficiais chilenos solicitaram a ativação da estrutura militar brasileira para tentar identificar se organismos estrangeiros estariam incitando protestos. Essa postura é uma ampliação da política de interferência do governo brasileiro em instituições para interferir em investigações de aliados.

“É inaceitável, no Estado Democrático de Direito, a instrumentalização de órgãos para incentivar a perseguição e o monitoramento de movimentos sociais com o objetivo de atender aos interesses políticos do governo de plantão”, argumenta o partido no requerimento.

O pedido de informações foi encaminhado ao Itamaraty, ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional), ao Ministério da Justiça e ao Ministério da Defesa, exigindo a abertura de arquivos sobre o tema.

Para ler o requerimento na íntegra, clique aqui.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
6,653SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas