fbpx

PSOL não apoiará nenhum candidato ligado a Tarcísio de Freitas para a Presidência da Alesp

A bancada do PSOL na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) decidiu que não apoiará nenhum nome ligado ao governador bolsonarista Tarcísio de Freitas (Republicanos) para o comando da Casa.

Os deputados e deputadas do PSOL afirmam que o parlamento paulista “não pode estar na mão do bolsonarismo e ser refém do governo Tarcísio”.

“O Legislativo precisa cumprir seu papel independente, fiscalizador e propositivo em relação ao governo estadual, compromissado apenas com a defesa dos direitos do povo que nos elegeu e dos serviços públicos do estado”, diz trecho da nota assinada pelos parlamentares do PSOL que tomarão posse em março.

“A bancada do PSOL não votará em nenhuma candidatura ligada ao governo Tarcísio e ao bolsonarismo para a presidência”, continuam Carlos Giannazi, Ediane Maria, Guilherme Cortez, Paula da Bancada Feminista e Mônica do Movimento Pretas.

“Para nós, o combate à extrema-direita segue sendo prioridade, no Brasil e em São Paulo. Não assinaremos embaixo de uma candidatura que vai facilitar a privatização da SABESP, defender a anistia aos golpistas e manter a Alesp subordinada ao governo estadual. A oposição não pode votar no partido de Bolsonaro”, concluem os parlamentares do PSOL.

Segundo os deputados e deputadas, o objetivo é “construir coletivamente um programa e uma candidatura independentes”.

Cadastre-se e recebe informações do PSOL

Relacionados

PSOL nas Redes

469,924FãsCurtir
362,000SeguidoresSeguir
6,653SeguidoresSeguir
515,202SeguidoresSeguir

Últimas